Cannes 2019 | Entrevista com Cristiano Pinheiro, CEO da Punch Áudio

14 de Junho de 2019

Ele será jurado na categoria FILM CRAFT

 

 

 

Cristiano Pinheiro começou no mercado como editor de som na Soundelux DMG, Los Angeles e depois como editor de foley no Les Audis de Boulogne, Paris. Quando retornou ao Brasil, abriu a PUNCH Audio em 2011. Desde então a produtora se tornou referência de trilha sonora e sound design, trabalhando com músicos e produtores no mundo inteiro. 
PUNCH ganhou os principais prêmios do mercado, na categoria de Music/Sound Design, como Cannes Lions, Clio, LIA, New York Festivals, The One Show e Art Directors Club. Em 8 anos de vida, a produtora já soma mais de 140 troféus internacionais.
Cristiano já foi jurado do New York Festivals, Clio, LIA, Ciclope e agora pela primeira vez em Cannes.

 

Qual é a sensação em fazer parte da equipe de jurados do Cannes Lions 2018?

Já havia sido jurado em festivais como Clio, London International Awards e New York Festivals mas estou percebendo nesses últimos dias que a repercussão de Cannes Lions ultrapassa a de qualquer outro. 
Cannes Lions é conhecido como o maior festival de Propaganda e Criatividade do mundo, tanto em expressão quanto em qualidade das peças inscritas. Ser jurado é gratificante e ao mesmo tempo traz uma responsabilidade enorme.

 

Qual é o aprendizado ou troca de experiências que você imagina ter lá com criativos de diversos cantos do mundo?

Minha expectativa é a melhor possível. A troca de informações com os diversos jurados e as discussões em alto nível serão inspiradores. Principalmente porque a categoria de Film Craft tem 12 sub-categorias e somente 3 são de som. Nas outras 9, apesar de conhecê-las bem, minha idéia é sobretudo estudar, ouvir e aprender.

O Festival passou por uma grande reformulação nas 3 últimas edições. O que você poderia citar sobre essas mudanças e o que será avaliado em FILM CRAFT, Categoria que você vai julgar?

As últimas mudanças são consequência de um processo contínuo e constante  que visa atender a expectativa do público do festival. Me agrade o fato do festival ter otimizado sua duração e reorganizado diversas categorias. Film Craft é uma das categorias que avalia habilidade técnica e destreza em produção. Como isso não mudou tanto com o passar dos anos, não houve mudanças significativas.

 

Cite um grande trabalho da sua agência que vai concorrer Cannes neste ano.

Não citaria algo específico, mas este ano a PUNCH Audio entra com algumas peças interessantes de agências como AlmapBBDO, CP+B, Africa, Ogilvy, Publicis e WMcCann.

O que é mais importante em Cannes? Ganhar um leão, palestras, conhecer pessoas?

A grande maioria do público do festival é composto por pessoas que estão de alguma forma ligadas as peças inscritas, portanto diria que é mais importante ganhar um leão. Mas é perfeitamente possível aproveitar ao máximo todo o restante sem estar competindo. Os eventos, palestras, networking fazem do Cannes Lions um dos maiores festivais mundiais, benchmarking em criatividade.

Por que o Brasil valoriza tanto Cannes? Um dos países com maior número de inscrições, visitantes e leões.

O mundo inteiro valoriza Cannes. No Brasil especificamente, o que acontece no festival acaba refletindo relevantemente no mercado nacional, e de uma forma mais impactante que qualquer outro festival.

O que não falta na sua bagagem para Cannes?

Pelo menos um livro do H.L. Mencken e quadrinhos do Fernando Gonsales.