CANNES 18 | As mulheres representem 46% do setor de publicidade, mas apenas 11% são diretoras de criação

20 de Junho de 2018

Acesso e exposição são uma grande parte do caminho para a liderança. 
Se você não pode "ver" o tipo de líder que você pode se tornar,
menos provável que você vai "ser".

 

 

Nesta edição do Cannes Lions o Spotify está patrocinando uma  iniciativa de mentoring voltada a mulheres. Chamado “See It, Be It”, o programa premia 20 mulheres com sessões de mentoring, apresentação e conversas com líderes da indústria da publicidade, gerando assim uma grande oportunidade de networking.

No ano passado, o foco do programa era girar em torno do tema da confiança. Agora, a questão é a liderança. O objetivo é que no fim desta sexta-feira, 22/06, as 20 participantes tenham todas as ferramentas para liderar pessoas e áreas em suas empresas.
Na relação estão profissionais de todas as áreas – desde copywriting até diretoras criativas – de diversos lugares do mundo, como Índia, Líbano, Estados Unidos e Austrália. Elas trabalham em agências de grande nome como McCann, Ogilvy & Mather, J. Walter Thompson e várias outras. 

Para Louise Benson, diretora-executiva do festival Cannes Lions, o Spotify alinhou perfeitamente com esse objetivo, que tem como foco apoiar mulheres a alcançar seu potencial e criar laços de criatividade e contato para construir relações mais fortes. 
Uma das possibilidades que o apoio do Spotify trouxe foi aumentar o número de participantes de 15 para 20, oferecendo credenciais especiais, a viagem e acomodações. Além disso, o poder de divulgação e comunicação da empresa pode fortalecer o trabalho feito e abrir maiores possibilidades para as beneficiadas. 
“Nós estamos animadas para compartilhar nossas lições aprendidas e também aprender delas sobre quais são os desafios para os millenials (gerações nascidas entre o fim da década de 80 e os anos 2000)”, disse Danielle Lee, executiva do Spotify.

Objetivo do programa
O programa foi criado para tentar balancear uma distorção que existe nas empresas de publicidade. É estimado que a força de trabalho seja composta em 46% por mulheres, mas elas respondem por apenas 11% dos diretores na área de criatividade.
Com a iniciativa, a ideia é colocar as mulheres criativas no holofote e ensinar que acesso e exposição são partes gigantes no caminho para uma posição de liderança. E que o empoderamento começa com educação.