CANNES 18 | Keynote Presentation foi de David Droga: “Eu não sei se estou certo, mas quem está?”

18 de Junho de 2018

 

Quem acompanhou a edição do Cannes Lions 2017 deve lembrar que David Droga, fundador da agência Droga5 foi homenageado com o Lion of St Marks, um dos prêmios mais valorizados na indústria criativa e que o publicitário brasileiro Marcello Serpa também foi o vencedor deste prêmio no Cannes Lions 2016. 
 
David Droga é também o maior vencedor de troféus no Cannes Lions e sua apresentação de hoje foi selecionada pelos criativos diante de muitas outras para ser transmitida ao vivo no YouTube. O profissional abriu o Cannes Lions 2018 com a palestra “Eu não sei se estou certo, mas quem está?”, no Teatro Lumiére e contou um pouco da sua história, conquistas e desafios na indústria da propaganda para atingir o seu sucesso profissional. “Umas das coisas que fiz após ter recebido o troféu Lion of St Marks foi ter deixado crescer a barba”, brincou Droga ao iniciar sua palestra.
 
Minhas decisões em 30 anos de carreira
Numa série de relatos sobre a sua carreira, David relatou as suas decisões realizadas nos 30 anos de carreira e que ajudaram a transformá-lo na pessoa que ele é hoje. “Você pode tomar inúmeras decisões através de ângulos diferentes e que podem ajudar a construir seu caminho na profissão”. Segundo David, para você ser um bom redator é preciso navegar em diversos departamentos em uma agência de propaganda e explorar diferentes áreas da indústria. Foi isso que ele fez aos 18 anos, ao iniciar sua carreira no departamento de produção de uma agência na Austrália e também almejar nela o departamento de criação. 
 
Infelizmente seu plano não deu certo. Seu chefe ficou furioso e o tratou muito mal ao saber que o grande desejo de Droga era ser um redator publicitário e acabou sendo demitido. “A maneira como você trata as pessoas é muito importante em nossa indústria. Eu jamais trataria mal um colega e isso pode causar um impacto na sua vida”, complementou Droga.
 
Boas intenções trazem grandes efeitos
Os criativos e profissionais de marketing precisam buscar soluções de problemas que possam causar impactos positivos nos negócios já que a criatividade provou ser a raiz de algumas das dimensões mais complexas e difíceis em nosso mundo. 
 
No decorrer da sua apresentação, Droga citou uma das melhores tomadas de decisão em sua carreira profissional ao aceitar receber a metade do salário para ser redator em uma agência que acabara de abrir, sem nenhum cliente ou briefing mas que prometia a ele “divertimento” e a oportunidade de criar grandes campanhas. 

A sua decisão foi acertada e aos 21 anos de idade David Droga era Diretor de Criação da agência e que mais tarde foi adquirida por um grande grupo multinacional. 
 
A liberdade de criar sem restrições
Droga observou por um outro olhar a aquisição de sua agência por um grupo multinacional e não quis mais continuar nela. Percebeu a necessidade de criar campanhas sem restrições e resolveu seguir um outro rumo. Sem salário e sem oportunidades naquele momento, ele encontrou um outro caminho para seguir sua carreira como criativo. Abriu sua agência, apresentou ideias e conquistou clientes que ajudaram a transformar a Droga5 em uma das agências mais premiadas do mundo.
 
Os criativos e profissionais de marketing precisam buscar soluções de problemas que possam causar impactos positivos nos negócios já que a criatividade provou ser a raiz de algumas das dimensões mais complexas e difíceis em nosso mundo. 
 
“É muito fácil saber que as coisas difíceis exigem esforços e comprometimento. A parte difícil das coisas fáceis é que você as toma por garantido. É preciso fazer as coisas fáceis, como união, ambição, lealdade empatia e até bom senso, para que você possa ter energia para ir em busca das coisas difíceis como inovação tecnológica, encontrar justiça nos movimentos sociais, fazer avanços na saúde, etc. 
 

Foto de David Droga na Keynote Presentation na abertura do Festival de Cannes