CANNES 18 | Entrevista com Rodolfo Sampaio, sócio e CCO da Moma Propaganda e jurado de Print & Publishing

12 de Junho de 2018

 

Rodolfo Sampaio é formado em publicidade pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.  Começou sua carreira no Rio onde trabalhou nas principais agências do mercado. Em 2005 se mudou para São Paulo, onde foi vice-presidente de criação da Publicis e, posteriormente, da DM9DDB. Rodolfo tem 19 leões em Cannes, e sob sua gestão, a DM9DDB conquistou o título de Agency of the Year , em 2009. Atualmente é sócio e CCO da Moma Propaganda.

Qual é a sensação em fazer parte da equipe de jurados do Cannes Lions 2018?

Sem dúvida é o reconhecimento de uma trajetória profissional. É um grande prazer e uma responsabilidade proporcional.

 
Qual é o aprendizado ou troca de experiências que você imagina ter lá com criativos de diversos cantos do mundo?

São os criativos mais importantes no festival mais importante. Imagino que seja uma experiência única.  Vai ser incrível ver os diferentes critérios, as diferentes culturas

 
O Festival passou por uma grande reformulação para esta edição. O que você poderia citar sobre essas mudanças e o que será avaliado em Print & Publishing, Categoria que você vai julgar?

Menos é mais. A diferença é que teremos um festival menor, com menos subcategorias e menos leões distribuídos. O que é bom. O gigantismo estava fazendo Cannes perder a 
essência. Print vai avaliar o bom e velho anúncio, mas também espero que mostre um novo jeito de fazer e de integrar esse formato dentro da nova realidade da comunicação. E Publishing é uma oportunidade de trazer conteúdo, muitas vezes na forma de revistas e livros, para as marcas.

Cite um grande trabalho da sua empresa que vai concorrer em Cannes neste ano.

Temos dois trabalhos nos quais eu acredito muito. Para a Mercedes-Benz fizemos uma ação contra a queima de ônibus, um absurdo que se tornou comum no Brasil. E para Mizuno, o lançamento do Wave Knit, um tênis para performance totalmente feito de linha. O craft desse trabalho é incrível.

 
O que é mais importante em Cannes? Ganhar um leão, palestras, conhecer pessoas?

Tudo é importante. Ganhar é sensacional. Mas esse ano importante vai ser votar. 

 
Por que o Brasil valoriza tanto Cannes? Um dos países com maior número de inscrições e também visitantes.

 O mundo todo valoriza Cannes. Inclusive o Brasil. E a razão é simples: é o festival de ideias mais importante que existe.

O que não falta na sua bagagem para Cannes?

Um blazer bem bacana para o caso de subir ao palco. E só sobe ao palco quem ganha ouro.