CANNES 18 | Entrevista com Fernando Guntovitch, CEO da The Group e jurado de Brand Experience & Activation

01 de Junho de 2018

CEO da The Group, movido port desafios e com mais de 30 anos de carreira focada em Live MKT, Fernando Guntovitch está sempre atento às mudanças e focado em resultados. Entre as marcas que atendeu nessa trajetória, estão Santander, Volkswagen, Claro, Samsung, Pernod Ricard e Carrefour. Na vida pessoal, Guntovitch, filho de publicitário, divide seu tempo entre suas duas paixões: a banda The Rolling Stones e sua família (não necessariamente nessa ordem).
 

 

Qual é a sensação em fazer parte da equipe de jurados do Cannes Lions 2018?

É um grande reconhecimento por esses quase 30 anos no mercado de Live Marketing, além, é claro, de uma grande oportunidade pessoal. Ser o representante de uma categoria do maior festival de inovação do mundo é uma grande responsabilidade, por isso, o foco em fazer um julgamento coerente e justo. 

Qual é o aprendizado ou troca de experiência que você imagina ter lá com criativos de diversos cantos do mundo?

Seremos jurados de diversos países e diferentes expertises. Sem dúvida, será interessante a troca cultural e de visão sobre um mesmo case. Além disso, será uma oportunidade para fazer um “raio x” do mercado: entender para onde estamos indo, quais os caminhos que as grandes empresas estão seguindo e as principais tendências. 

O Festival passou por uma grande reformulação para esta edição. O que você poderia citar sobre essas mudanças e o que será avaliado em Brand Experience & Activation, categoria que você vai julgar?

A forma das marcas se conectarem com seus consumidores e a maneira como acontece essa interação está em constante transformação, por isso, nada mais positivo que o festival se modernizar e se adaptar a essas mudanças digitais e mercadológicas. 
A categoria de Brand Experience & Activation avalia a experiência e a conexão entre marca x consumidor. Essa precisa ser uma conexão emocional, verdadeira e que repercuta de maneira positiva. 

Cite um grande trabalho da sua empresa que vai concorrer em Cannes neste ano.

A The Group está concorrendo ao Cannes com o Encontro Anual que realizamos para nosso cliente banco Santander em 2017. Foi o maior evento corporativo já realizado no Brasil, onde levamos 40.000 funcionários do banco, vindos de todo o País a um estádio de futebol. O evento contou com um show da maior estrela do pop brasileiro, Ivete Sangalo, mais de seis minutos de queima de fogos, além do presidente do banco Santander, Sergio Rial, que chegou ao palco em uma corda de rapel. Foi impressionante, nunca havia acontecido nada parecido no Brasil.  

O que é mais importante em Cannes? Ganhar um leão, palestras, conhecer pessoas?

Todos esses aspectos são extremamente importantes. Ganhar um leão é um grande reconhecimento, sem dúvida, assim como conhecer importantes profissionais e participar de palestras e conteúdos capazes de nos trazer novas visões e expertises. 

Por que o Brasil valoriza tanto Cannes? Um dos países com maior número de inscrições e também visitantes.

Cannes Lions é o maior festival de criatividade do mundo e, exatamente por isso, desperta tanto interesse nos brasileiros, que são conhecidos por ser um povo criativo, seja na vida ou na solução de problemas. A criatividade é algo cultural no país. 

O que não falta na sua bagagem para Cannes?

Levo todo o meu conhecimento em experiências relevantes e narrativas que valem a pena contarmos, o que eu considero a equação para uma ação de Live digna de Cannes. Entro nesse júri com o coração aberto e muita curiosidade para adquirir novos conhecimentos e experiências. Estou com muita disposição para compartilhar, aprender e fazer o melhor trabalho possível.