Cannes Lions | Entrevista com Roberto Coelho, fundador da Satélite Áudio e jurado da categoria FILM CRAFT

13 de Junho de 2017

Roberto Coelho é produtor musical e sócio-fundador da Satelite Audio, produtora que atua há 12 anos no mercado publicitário. Formado em Música pela Unicamp, trabalha com trilhas sonoras há mais de 20 anos. A produtora é uma das mais premiadas do mundo, tendo ganhado mais de 100 prêmios internacionais, entre eles o Grand Prix de Film no Festival de Cannes de 2015 e o Grand Clio de Audio no mesmo  ano, e mais de 16 leões em Cannes, além de vários prêmios em festivais como D&AD, One Show e London International Awards.
Junto com seu sócio Kito Siqueira, eles têm trabalhado com as maiores agências do Brasil e do exterior e com clientes como Itaú, Coca-Cola, Vivo, Nike, Honda entre outros.

 

Como você se sente fazendo parte da equipe de jurados do Cannes Lions 2017?

Me sinto muito honrado e feliz por representar o Brasil no Festival, numa categoria tão importante como Film Craft.

Quanta vezes você participou do Festival e o que ele agrega para quem vivencia a semana no Palais?

Participo do Festival desde 2009 e acredito que é um farol das tendências tanto em propaganda quanto em outras áreas.

Qual é o aprendizado ou troca de experiências que você imagina ter lá com jurados de diversos cantos do mundo?

Acho que haverá uma troca muito grande de experiências com os jurados, pois estarei ao lado de profissionais que não somente lidam com outras realidades de prazo, budget e mercado, como tem uma visão e um background diferentes exatamente por virem de lugares onde, apesar de cada vez mais sermos globalizados, têm suas próprias nuances culturais.

De 3 anos para cá, o que você poderia citar como grandes mudanças no Festival e o que será avaliado em FILM CRAFT?

O espaço que antes era dedicado pra exibição de filmes agora deu lugar para palestras. Além disso o festival tem voltado o olhar para experiências em VR e tecnologia em geral, o que é muito bom.

Qual a sua expectativa sobre a performance do Brasil neste ano ao longo do Festival?

Minha expectativa é a melhor possível. Tenho visto muitas ideias boas, bem executadas, em várias categorias.

Cite um grande trabalho da sua agência que vai concorrer Cannes neste ano.

Um trabalho que considero muito é o Filme que fizemos o Audio para Leica: “Everything in Black &White”, da F/Nazca Saatchi&Saatchi.

Como as agências locais podem se inspirar em Cannes e trazer resultados inovadores aos seus clientes?

O que passa em Cannes é o que há de mais novo não somente na propaganda mundial, mas também no que diz respeito a diversidade, tecnologia e cultura. 
Essa troca de informações é imensa e o olhar sobre o novo sempre é inspirador. Isso traz um frescor que é muito benéfico tanto para as agências quanto para os clientes que poderão usufruir de ideias inovadoras e inspiradoras, além de estarem sintonizados com o que acontece no mundo.

O que não falta na sua bagagem para Cannes?

Curiosidade!

Notícias Relacionadas