Jurados Brasileiros em Cannes | Entrevista com Rodrigo Castellari, diretor de criação da F/Nazca Saatchi & Saatchi

09 de Junho de 2016

O especial 'Jurados Brasileiros em Cannes, que o AcontecendoAqui vem publicando com os criativos brasileiros que irão julgar o Cannes Lions Festival neste ano na Riviera Francesa, hoje apresenta a entrevista com Rodrigo Castellari, diretor de criação da F/Nazca Saatchi & Saatchi.
Castellari é formado em publicidade. Diretor de arte, também estudou Graphic Design na Califórnia (San Diego State University). Hoje soma 18 anos de experiência no mercado e acumula passagens pela Fischer América e Age Isobar. Na F/Nazca Saatchi & Saatchi desde 2006, foi promovido a diretor de criação em 2013. Entre os prêmios mais recentes, o profissional soma Leões em Cannes, troféus no One Show, D&AD e Clio Awards.

Qual é a sensação de fazer parte da equipe de jurados do Cannes Lions 2016?

Uma sensação muito boa. Acho que é um convite que todo mundo que trabalha com propaganda espera receber. Além de ser um privilégio, é um reconhecimento profissional que marca a carreira.
 

Qual é o aprendizado ou a troca de experiências que você imagina ter lá com criativos de diversos cantos do mundo?

Sei que vai ser uma maratona de muito trabalho, mas estou animado em passar dias trocando ideias com excelentes profissionais do mundo todo. Numa situação dessas, qualquer observação é muito inspiradora.
 

Prêmio é só para o ego do criativo ou pode agregar valores para as agências?

Prêmio é consagração. É a certeza de que o seu trabalho foi bem pensado, bem executado e bem recebido pelo público. Acho que pode agregar quando se torna um exemplo de criatividade para resolver um problema comum de uma marca. 
 

Você poderia citar grandes mudanças no Festival de 3 anos para cá? E o que será avaliado em FILM LIONS, categoria que você vai julgar e a mais desejada por agências do mundo inteiro?

O Festival tem se mostrado atento diante das transformações culturais, econômicas e midiáticas do mundo. Renovando-se ano a ano para acompanhar a velocidade com que as coisas estão mudando. E o júri também tem esse papel de acompanhar esse movimento. A categoria FILM é a mais antiga e tradicional de Cannes, mas mesmo assim tem surpreendido muito nos últimos anos, apostando em ideias que se adaptam aos novos formatos e tecnologias. A campanha de Geico, que ganhou GP no ano passado, é um bom exemplo de inovação em filme. E acho que este ano teremos mais coisas desse tipo, criadas para plataformas específicas como Instagram ou Snapchat. 
 

Cannes é só prêmio ou agrega também outros valores aos profissionais?

Ganhar em Cannes é sempre importante para os profissionais de propaganda. Mas, como citei antes, só vai agregar se o trabalho premiado for um exemplo não só de criatividade, mas também de uma ideia bacana que ajudou a resolver um problema de uma marca.
 

Cite um grande trabalho da sua agência que vai concorrer em Cannes neste ano.

Este ano não temos nenhum trabalho grande em que possamos apostar como possível candidato a prêmio. Fizemos algumas coisas legais, mas bem menos que no ano passado.
Foi um ano difícil para a economia do país e a diminuição na quantidade, e talvez na qualidade, dos trabalhos inscritos é reflexo disso. Mas vamos torcer. Quem sabe não beliscamos alguma coisinha.
 

Como as agências locais podem se inspirar em Cannes e trazer resultados inovadores aos seus clientes?

Eu já ouvi muita gente comparando Cannes com eventos de outros mercados, como o da moda ou o automobilístico, onde apresentam-se peças que não necessariamente estarão nas ruas, mas são tendências e servem para inspirar. Eu discordo dessa comparação. Acho que Cannes pode inspirar e servir, sim, como tendência, mas mostrando exemplos práticos de soluções de problemas reais, de clientes reais. Acho que se as pessoas forem lá para ficar vendo "carro conceito" ou "roupa de passarela" dificilmente trarão ideias que possam dar resultados para seus clientes.
 

O que um Leão em Cannes agrega para uma agência? Pode gerar mais negócios?

O Festival de Cannes é o mais famoso da propaganda e atrai holofotes. As notícias de lá acabam tendo mais impacto no mercado. Os clientes estão cada vez mais ligados no que está rolando. Mas volto a insistir, só acredito que isso gere negócio, ou que agência consiga realmente se beneficiar disso, se ganhar com algo relevante, aplicável à realidade do mercado e dos clientes.
 

Você já ganhou algum Leão em Cannes? Isso gerou algum resultado para a agência além do prêmio?

Sim, já ganhei. Acho que contribuiu de alguma forma para a reputação criativa da agência.
 

O que é mais importante em Cannes? Ganhar um Leão, palestras, conhecer pessoas?

Acho que é a experiência no geral. Estar lá, conhecer gente, respirar propaganda por uma semana e tentar trazer algo que seja útil para se aplicar no dia a dia de trabalho.
 

Por que o Brasil valoriza tanto Cannes? É um dos países com maior número de inscrições e também de visitantes.

É o festival mais famoso. O festival que até as pessoas que não são de propaganda conhecem. Minha mãe não sabe o que é um Lápis do One Show, mas com certeza sabe o que é um Leão de Cannes. Talvez seja isso. Sei lá.
 

Por que Cannes Lions faz tanto sucesso?

Porque é um festival grande e glamouroso. E tem um formato pop, com atrações diversas e celebridades.
 

O que não falta na sua bagagem para Cannes?

Um par de tênis para dar uma corridinha no calçadão da praia.