ESTREIA | Série Jurados Brasileiros em Cannes | Luiz Flávio Padilha, VP de Mídia da Havas para a América Latina

30 de Maio de 2016

O portal AcontecendoAqui, pela quarta vez, realizará a cobertura jornalística do Cannes Lions Festival com sua equipe trabalhando diretamente de Cannes, França. Sempre buscando, como faz em seus 14 anos de atividades, proporcionar ao seu público conhecimento de qualidade com resultado prático no seu dia-a-dia, na edição de 2016 também traremos a visão regional sobre o que de mais relevante e útil for apresentado na semana do Cannes Lions. 

Para aquecer o olhar dos publicitários do Sul do Brasil para a Riviera Francesa, iniciamos hoje uma série de entrevistas com publicitários brasileiros selecionados para comporem os Júris das 20 Categorias - incluindo a estreante Enterteinment Lions. A série inicia com Luiz Flávio Padilha, VP de Mídia da Havas para a América Latina que julgará a categoria MEDIA LIONS que avalia campanhas inovadoras, onde os profissionais de mídia utilizaram um olhar com perspectiva de grande escala, para promover um produto ou serviço. A categoria está dividida em 3 subcategorias: A. Use of Media, B. Media: Digital and Social, C.Product and Service e D. Integrated Campaign.

Qual é a sensação em fazer parte da equipe de jurados do Cannes Lions 2016?

A sensação de ser chamado é como ir jogar a final da Copa. Um grade privilégio. 

 

Qual é o aprendizado ou troca de experiências que você imagina ter lá com criativos de diversos cantos do mundo?

A minha expectativa e de trocar experiências com os melhores profissionais da atualidade no mundo. Esse grupo é o mais destacado no mundo da publicidade nesse momento e espero ver ótimos cases de outros países e também defender os cases brasileiros nessa disputa pelos prêmios.

 

Prêmio é só para o ego do criativo ou pode agregar valores para as agências?

O prêmio tangibiliza o esforço da agência em colocar a ideia em pé, aprovar com o cliente e poder executá-la na forma como se havia previsto. A capacidade que uma agência tem de se destacar nos festivais demonstra o comprometimento que ela tem com o produto final. Esse valor agregado traz receitas para o negócio seja na forma de novos clientes interessados ou no reforço dos laços com clientes atuais.

 

De 3 anos para cá, o que você poderia citar como grandes mudanças no Festival e o que será avaliado em MEDIA LIONS,  Categoria que você vai julgar e uma das que mais recebem inscrições?

O festival de Cannes, já há alguns anos, passa uma mensagem clara: os cases premiados devem ter impacto positivo no comportamento da sociedade, numa marca ou até num modelo de negócios como pode ser o Uber ou AirBNB. A ideia tem que ser transformadora e trazer relevância para chegar a ser anunciada ganhadora.

 

Cannes é só prêmio ou agrega também outros valores aos profissionais?

Cannes é a crème de la crème do mundo da propaganda. A premiação, as palestras e discussões no Palais e o network entre as pessoas trazem um upgrade para qualquer profissional que tenha a oportunidade de participar do evento.

 

Cite um grande trabalho da sua agência que vai concorrer Cannes neste ano.

Acho que temos um grande case de mídia com uma ONG de doação de orgãos e também com o Instituto GPA numa ação inédita de vídeo dentro de um site de busca.

 

Como as agências locais podem se inspirar em Cannes e trazer resultados inovadores aos seus clientes?

Tem que investigar o que foi premiado, olhar, esmiuçar e aí pensar: "Como posso, localmente, trazer inovação para meus clientes?" Boas ideias não pertecem aos berços de agências grandes ou multinacionais. Pode sair de qualquer agência, independente do tamanho ou tipo de cliente, da mídia, criação, planejamento ou atendimento.

 

O que um leão em Cannes agrega para uma agência? Pode gerar mais negócios?

Com certeza. Ganhar um leão representa uma vitrine para empresas e profissionais e, como consequência, gera mais negócios atraindo a atenção dos clientes e prospects.

 

Você já ganhou algum leão em Cannes? Isto gerou algum resultado para a agência além do prêmio?

Sim, já ganhei como atendimento participando do processo criativo e tive dois short lists em media no ano passado. Os clientes ligam e pedem um case ganhador para eles também. Sempre gera interesse.

 

O que é mais importante em Cannes? Ganhar um leão, palestras, conhecer pessoas?

A experiência é completa pelos três fatores.  

 

Por que o Brasil valoriza tanto Cannes? Um dos países com maior número de inscrições e também de visitantes.

Temos "peso de camisa". Não existem mundo afora muitos Olivettos, Serpas, Guanaes ou Fernandes, então acho que essa relevância tem história e seguirá pelas próximas gerações de profissionais. A indústria da propaganda no Brasil sempre foi muito sólida com excelentes profissionais de media, atendimento, criacão e planejamento e isso se reflete no peso que o festival tem para nós brasileiros.

 

Porque Cannes Lions faz tanto sucesso?

É o principal festival de propaganda do mundo e, apesar de novos eventos fascinantes como tais como o SXSW, Cannes seguirá sendo referência.

 

O que não falta na sua bagagem para Cannes?

Interesse, curiosidade e vontade de renovacão.

 

Luis , Vice-Presidente Latam da Havas , é responsável por novos negócios, prospecção de clientes e por implementar diferentes modelos de negócios em um mercado muito fechado como é o Brasil. Ele também liderou o primeiro Socialyse com uma forma sem precedentes de trabalhar com os fornecedores de mídia social. Lidera uma equipe de 100 pessoas no escritório no Brasil e coordena as operações de mídia em 5 regiões (México, Porto Rico, Colômbia, Uruguai e República Dominicana)> Sua trajetória conta com passagens por agências como Almap , Tiempo/BBDO (Madrid) e Antena/BBDO (Portugal).