Palhoça é destaque em evento nacional que discutiu o conceito Cidades Inteligentes

01 de Agosto de 2019

Cases de cidades do Sudeste, Sul e Nordeste do país foram abordados no Smart City Business Brazil. 

 

Conceitualmente, cidades inteligentes são espaços urbanos que utilizam tecnologias da informação para resolver os seus próprios problemas, em áreas como mobilidade urbana e segurança pública. Com diversos cases de inovação na gestão pública, a Softplan participou na última semana do evento Smart City Business Brazil, que ocorreu em São Paulo (SP) entre 22 e 24 de julho. 

Duas situações chamaram a atenção do diretor de Relações com o Mercado da área de Gestão Pública da Softplan, Marcelo Fett, durante a conferência: a necessidade de governo e iniciativa privada se juntarem para criar soluções e formar pessoas para esta nova realidade e o grande número de tecnologias para a segurança pública que estão sendo criadas. “Outro ponto importante está relacionado ao financiamento destas tecnologias e dos novos modelos de negócios para as prefeituras. É fundamental repensar as premissas de financiabilidade para permitir que as cidades tenham acesso a soluções disponibilizadas no modelo SaaS (software como serviço) por exemplo, com suporte financeiro de bancos, agências oficiais de fomento ou fundos setoriais. A mesma demanda se aplica às soluções de locação e manutenção de equipamentos e infraestrutura”, realçou Fett. 

Algumas cidades brasileiras já estão no caminho de serem reconhecidas como cidades inteligentes. Alguns dos cases citados no evento foram: 

Aracaju
Aracaju (SE) ganhou destaque no painel “Governo Digital e a construção de cidades inteligentes”, mediado por Fett e com participação do prefeito do município, da deputada federal Ângela Amin e de diretores da Oi Telecom e da TIM Brasil. A cidade sergipana foi a primeira capital do país a tornar os processos públicos completamente digitais. Para isso, criou o projeto AjuInteliGENTE, em parceria com a plataforma 1Doc, que faz parte do portfólio da Softplan. 

Palhoça
A Prefeitura Municipal de Palhoça (SC) também usou a plataforma web de comunicação, atendimento e gestão documental da 1Doc, para se comunicar melhor e atender as demandas da população com mais eficiência, transparência e engajamento. Como resultado, a prefeitura conseguiu alcançar uma economia de mais de R$ 360 mil com a redução no uso de papel, cerca de 25 mil pessoas atendidas e 550 mil documentos oficiais gerados digitalmente pela plataforma. 

São Bernardo do Campo
A prefeitura de São Bernardo do Campo (SP) é exemplo de transformação digital com foco no cidadão. Hoje, 80% dos processos da prefeitura são digitais, como a emissão do Cartão Nacional da Pessoa Idosa com Deficiência. Antes da digitalização, ela demorava aproximadamente 40 dias, com idas e vindas dos idosos aos balcões de atendimento. Atualmente o cartão é solicitado e emitido de casa em até 10 minutos.