Tendências nas redes sociais dos EUA para 2020

21 de Janeiro de 2020

Estima-se que os anunciantes dos EUA aumentarão os gastos com anúncios em redes sociais em 20,4% este ano.

 

Como os gastos com publicidade em redes sociais e o uso social mudarão em 2020?
E o que acontecerá em áreas importantes, como privacidade, segmentação de anúncios e publicidade política nas mídias sociais? 

 

Compartilhamos a seguir parte de um estudo preparado pelo e-Marketer sobre o que está por vir.

Os gastos com anúncios nas redes sociais continuarão a aumentar?
Sim. Esperamos que os gastos dos EUA em redes sociais aumentem 20,4% em 2020 para mais de US$ 43 bilhões. Os anúncios em vídeo social representarão um terço dos gastos com anúncios em vídeo digital dos EUA este ano.

Como o uso social mudará?
O tempo gasto no Facebook cairá para uma nova baixa de 33 minutos por dia entre os usuários adultos da plataforma nos EUA. Usuários mais jovens estão abandonando a rede social em maior número e os mais velhos não estão aumentando seu tempo. A boa notícia é que o Instagram terá mais usuários entre 18 e 24 anos do que o Facebook, pela primeira vez, em 2020.

O que acontecerá nas investigações antitruste e de privacidade do Facebook?
Após um movimentado 2019, não esperamos uma resolução completa este ano, porque as eleições nos EUA desacelerarão o progresso. No entanto, esperamos que mais esqueletos de privacidade surjam do armário do Facebook.

O que mudará na publicidade política nas mídias sociais?
O jogo das esquivas continuará enquanto as propriedades sociais lutam para definir o que é e o que não é um anúncio político. Organizações políticas, legítimas e nefastas, aproveitarão ao máximo a desordem. Isso pode afetar o uso da mídia social, pois alguns usuários descontentes optarão por evitar a briga.

O TikTok continuará ganhando popularidade?
O espaço curto do aplicativo de vídeo estará ativo este ano. Startups e jogadores existentes tentarão tirar vantagem da ascensão do TikTok. Mas somos um pouco céticos em relação a quanto tempo a mania vai durar nos EUA.

Para acessar o relatório do e-Marketer, em inglês, clique aqui

 

.