Facebook frauda métricas de publicidade e leva multa de R$ 163 milhões

11 de Outubro de 2019

Plataforma teria aumentado em até 900% o tempo de visualização de vídeos ao vender espaço publicitário para anunciantes

Foto: Reprodução

Nos EUA, o Facebook poderá pagar uma multa de até US$ 40 milhões em acordo para finalizar um processo na justiça sobre uma fraude cometida pela rede social nas métricas de publicidade em vídeo na plataforma. Empresas que pagaram por anúncios pediram indenização após o Facebook ter supostamente aumentado o tempo de visualização em até 900% entre 2015 e 2016.

O valor a ser pago pelo Facebook é composto por um fundo indenizatório de US$ 28 milhões, já acordado entre as partes, destinado a anunciantes que compraram espaço publicitário na plataforma. A decisão foi anunciada na última segunda-feira, dia 7, e o Facebook não comentou o caso.

De acordo com uma reportagem do The Wall Street Journal, a acusação de fraude, que veio à tona em setembro de 2016, revelou que anunciantes estavam insatisfeitos com a plataforma e suspeitavam que as métricas de vídeos fornecidas pelo Facebook estavam erradas. Horas depois, o diretor de receitas David Fischer reconheceu o problema da rede social, porém minimizou os efeitos para anunciantes dizendo que se tratava apenas de um “erro de cálculo que não afetou, nem irá afetar a cobrança ou a forma como os modelos de mix de mídia valorizam seus investimentos em vídeo no Facebook”.