Uso da imagem do Papa vai ser controlado pelo Vaticano

22 de Fevereiro de 2017

 

Haverá perseguição àqueles que vendem objetos com a foto do Papa e o uso de seus emblemas

Papa Francisco: segundo nota, a medida não está relacionada à recente campanha de ataques contra Francisco (Max Rossi/Reuters)

Foi anunciado nesta quarta-feira, 22/02, em Roma, que daqui por diante haverá grande rigor para proibir o uso de forma imprópria e com fins lucrativos a imagem do Papa e dos escudos e emblemas oficiais da Santa Sé. Haverá uma perseguição àqueles que assim o fizerem, informou a Secretaria de Estado do Vaticano em comunicado que esclarece tratar-se  de uma medida que “não está relacionada” à recente campanha de ataques contra Francisco que utilizou cartazes anônimos com a foto do pontífice e foi lançada há duas semanas nas ruas do centro de Roma.

O Papa também foi alvo da divulgação por e-mail de uma falsa versão do “L’Osservatore Romano”, o jornal oficial do Vaticano, que leva o escudo papal e na qual Francisco era ridicularizado, ao dar respostas ambíguas a perguntas de cardeais descontentes com sua encíclica sobre a família.

O jornal satirizava a decisão de Francisco de autorizar em alguns casos a comunhão para os divorciados que voltam a se casar, tema central das críticas ao Papa argentino.

Foto: Max Rossi/Reuters