Rede AccorHotels valoriza iniciativas sustentáveis e lança meta para eliminar o desperdício de alimentos

25 de Julho de 2016

Um terço da produção de alimentos destinados ao consumo humano no mundo (1,3 bilhão de toneladas) é perdido ou desperdiçado todos os anos. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), menos de um quarto deste alimento jogado fora seria suficiente para acabar com a fome mundial, que afeta cerca de 800 milhões de seres humanos. Essa comida não consumida representa mais de 7% das emissões de CO2 globais por ano. Em hotéis e restaurantes, estima-se que 25% do alimento tenha como destino final o lixo. O impacto da agricultura e da indústria alimentar para o meio-ambiente é muito alto. Não menos de 16 mil litros de água são necessários para produzir 1kg de carne bovina e 100 litros para um pão baguete.  
 
Com base nestes dados, a multinacional francesa AccorHotels lançou a Planet 21 in Action que trata da alimentação saudável e de ações e compromissos de sustentabilidade até 2020. Entre os objetivos, estão a redução do desperdício de alimento em pelo menos 30%, a criação de mil hortas urbanas e a implementação destas metas nos hotéis da rede em todo o mundo. São quase 3.800 hotéis nos cinco continentes. Equipes de cada hotel estão sendo treinadas para reduzir o consumo em todas as fases: no pedido, armazenamento, serviço e especialmente durante a preparação na cozinha. A rede também estimula os hotéis a doarem alimentos não vendidos, respeitando os regulamentos locais e as normas de saúde. 
 
Para alcançar as metas, a rede hoteleira está estimulando o abastecimento de alimentos através de produtores locais. A ideia é diminuir o número de intermediários e evitar a produção intensiva. Na capital catarinense, o Mercure Florianópolis Convention coloca em prática o compromisso da rede. “Nosso objetivo é oferecer aos hóspedes uma verdadeira experiência culinária por meio de alimentação saudável, sustentável e de altíssima qualidade. Além disso, queremos lutar contra o desperdício de alimentos”, afirmou Laryssa Teles, gerente geral do Mercure Florianópolis Convention. 
 
Ainda com relação aos alimentos oferecidos pela rede, algumas espécies marinhas ameaçadas de extinção foram retiradas do cardápio. Entre elas estão: badejo, bagre, cação, camarão-rosa, caranha, cherne-verdadeiro, garoupa, linguado, pargo, arraia e atum. 

O Planet 21 in Action aborda ainda o impacto ambiental das embalagens, verdadeira fonte de poluição. Por isso, o Mercure Florianópolis Convention irá reduzir a quantidade das embalagens usadas, eliminando porções individuais, favorecendo as garrafas de água de tamanho grande e dispensando garrafas de água menores que 330ml. Sempre que as condições técnicas e de saúde permitirem, o hotel irá priorizar a oferta de água filtrada ou dos bebedouros.
 
Todos os vidros – sejam garrafas ou copos – todas as latinhas, papelões e papeis brancos são reciclados no Mercure Florianópolis Convention. Este material é entregue quinzenalmente à Associação de Catadores da Capital. “Algumas pessoas podem achar que essas ações são apenas gotas no oceano. Mas se elas servirem de exemplo e inspiração para outras empresas, sejam elas locais, nacionais ou transnacionais, essas gotas farão uma enorme diferença”, conclui Laryssa Teles. 
 
Fotos: L.L. Comunicação/ Fernando Evangelista