Livraria Cultura apresenta nova marca e posicionamento

02 de Dezembro de 2019

O foco da rede de livrarias passa a ser voltado à experiência e lifestyle com projeto desenvolvido pelo Gad' ao longo dos últimos dois anos

Com o conceito "Uma plataforma de experiências", a Livraria Cultura passa a se chamar Cultura e transforma as lojas físicas e digitais em locais que oferecem experiências às pessoas, através de produtos, serviços, eventos, ambientes e conteúdos. O projeto de reposicionamento da marca foi desenvolvido pelo Gad’ nos últimos dois anos junto à liderança da Cultura.

Além dos livros, que são carro-chefe da empresa, agora a Cultura aposta na venda de um novo conceito de “lifestyle” e produtos ligados à tecnologia e design. 

Para proporcionar experiências únicas, cada uma das 15 unidades da Cultura pelo Brasil terá um projeto diferente, feito por um arquiteto. A implantação do novo conceito em todas as lojas será feito entre 2020 e 2021. A primeira loja Cultura com a nova marca e posicionamento será inaugurada em Fortaleza, no Shopping Rio Mar. A unidade tem 1.000 metros quadrados e é baseada no conceito de uma “Árvore”, para que os leitores possam descansar embaixo dela, lendo um bom livro.

O novo site da Cultura também será apresentado com a nova marca ainda este ano. O site representa 30% do movimento da empresa e recebe mais de 4 milhões de visitantes por mês.

“O desafio foi como adaptar a identidade da Cultura para os novos tempos, modernizando a loja com novas plataformas para levar conhecimento, literatura e entretenimento para as pessoas”, explica Luciano Deos, presidente do Gad'.

 

Projeto da marca

Para desenvolver o novo posicionamento e identidade visual, o Gad’  uniu a essência da linguagem da antiga Livraria Cultura à tecnologia, trazendo um equilíbrio para a marca, também com nova assinatura: "Experiências que Transformam".

O logotipo agora trabalha com uma tipografia recortada e lembra um móbile. A predominância de preto e branco oferece um ar mais moderno, mas a paleta de cores mantém o azul tradução da marca.

Para chegar ao novo conceito, o Gad’ utilizou como ferramenta uma pesquisa etnográfica e uma pesquisa quantitativa com 500 pessoas de várias regiões onde a livraria está presente, além de buscar inspiração na categoria de museus que têm identidade mais contemporânea, como Met (NY), Maat (Lisboa), Moma (NY) e Tate Modern (Londres), que trazem linguagem mais sofisticada, elegante e instigante, com menos cor e mais preto, garantindo um ar mais atualizado para a marca.

“A conclusão é de que a tecnologia está cada vez mais presente na vida de todas as pessoas e se viabiliza como uma forma de experimentar a cultura e o entretenimento, mesmo para os amantes dos livros que, tradicionalmente, estavam longe dos eletrônicos. As pessoas, no fim, estão descobrindo cada vez mais novas formas de viver ‘Experiências que Transformam’", finaliza Luciano Deos.