ENTREVISTA | César Ferreira, CEO da Penalty, no LIDE Santa Catarina

28 de Junho de 2017

“A melhor forma de enfrentar um mercado é com otimismo”

AcontecendoAqui acompanhou a palestra que Cesar Ferreira realizou nesta terça-feira, 27/06, no  encontro do LIDE SC, na sede da FIESC, em Florianópolis. O executivo discorreu sobre a trajetória da marca pertencente ao Grupo Cambuci e  contou alguns aspectos do plano estratégico de crescimento da empresa nestes tempos de grandes desafios.

Ouça a entrevista que fizemos com Cesar Ferreira ao final de sua palestra

Mercado competitivo e a volta por cima
Com a queda no setor calçadista e a instabilidade econômica nacional, muitas empresas em todo o país experimentaram a diminuição nos índices de crescimento. Com o setor esportivo não foi diferente. No entanto, a Penalty viu no momento desfavorável uma oportunidade. “Não importa o cenário, não importa a crise. Vendo a adversidade você tem que pensar: como é que você atravessa o rio nadando contra a maré?”, questiona o CEO. Ferreira revela que a indústria investiu na análise de cenário, da concorrência e também em tecnologia para melhorar a qualidade dos produtos. As alterações fizeram com que a marca saísse da terceira posição no mercado de chuteiras em 2015 para assumir a liderança no ano seguinte. Visão de mercado que pode ser aplicada para o crescimento de todas as empresas. “A melhor forma de enfrentar um mercado é com otimismo e prudência”, afirma.

Sobre a Penalty
Especializada em produtos para a prática esportiva, a Penalty® foi criada em 1970 pelo Grupo Cambuci, única multinacional de esportes do Brasil. A marca é a maior fabricante nacional de material esportivo e uma das precursoras do segmento no país. Na década de 1990, a Penalty seguiu com projetos de expansão e anunciou a criação de uma filial na Argentina, a primeira fora do Brasil, consolidando sua presença na América do Sul e no cenário internacional. A Penalty é pioneira no mercado de bolas, sendo a única fabricante brasileira com certificação internacional emitida pelas quatro instituições máximas das principais modalidades com bola: FIFA (futebol), FIVB (vôlei), FIBA (basquete) e IHF (handebol).

Foto: José Somensi