Florianópolis sediará o Wakalua em 2020

03 de Dezembro de 2019

O evento atua com três programas principais: a transformação digital para o turismo, o impulso do ecossistema de inovação para o setor e também a conexão estratégica para o investimento em startups

Em abril de 2020, Florianópolis será sede de um dos principais eventos de inovação do turismo mundial. O Wakalua, hub de inovação da Organização Mundial do Turismo (OMT), será realizado na capital catarinense com a Competição Nacional de Startups de Turismo, além do fórum especializado Tourism Tech Adventures (TTA). 

O anúncio foi realizado nesta terça-feira (3) durante o lançamento da Semana Nacional do Turismo, em Belo Horizonte, com a presença da especialista em Transformação e Inovação Digital da OMT, Natália Bayona, do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, da presidente da Agência de Desenvolvimento de Turismo de Santa Catarina (Santur), Flavia Didomenico, e do diretor do Wakalua, Eduardo Lorea.

“A vinda do Wakalua é muito importante, já que esse é o principal hub de inovação para o turismo. Esse evento iria para a Colômbia, mas fomos até Madri para fazer essa negociação, e o Brasil merece esse evento. É fundamental para trazermos soluções tecnológicas e de inovação para o turismo brasileiro e do Mercosul”, afirma o ministro Marcelo Antônio.

Sediado em Madri, na Espanha, o Wakalua foi fundado em 2019 e é o primeiro hub de inovação em turismo, que promove ações público-privadas em diversas regiões do mundo. O evento atua com três programas principais: a transformação digital para o turismo, o impulso do ecossistema de inovação para o setor e também a conexão estratégica para o investimento em startups.

Flavia Didomenico, presidente da Santur, destaca: “A gente sabe da importância para o Brasil desse tipo de iniciativa, e Santa Catarina tem como missão ser o estado mais inovador do país. Por isso, recebemos de forma ágil esse evento junto ao Ministério e à OMT, porque entendemos que o turismo será fortalecido não somente em Santa Catarina, mas em todo o país”. A executiva completa: “Nós precisamos desse tipo de parceria com a OMT para que possamos criar esse ecossistema de forma nacional. Que o Brasil seja a sede desse hub tão esperado para despertarmos ainda mais para o turismo”.

 

 

Ecossistema de inovação a favor de Florianópolis

Florianópolis superou outras capitais brasileiras para receber a UNWTO Tourism Startup Competition e também o Tourism Tech Adventures (TTA), um fórum que reúne autoridades governamentais da América do Sul e especialistas em tecnologia e inovações. Além do potencial turístico da região, o ecossistema de tecnologia e inovação que é referência nacional também contou pontos para a atração do evento.

“Estar hoje no Brasil é uma honra. Hoje é um dia muito especial. Estamos aqui pela inovação e a transformação, as nossas prioridades para um turismo econômico e sustentável. Florianópolis será uma sede muito especial e queremos criar um ecossistema comprometido para trabalhar de forma conjunta os setores envolvidos no turismo”, afirma a representante da OMT, Natália Bayona.

“Vamos fazer uma competição dedicada ao Brasil para que todos com interesse nesse assunto possam apresentar as suas iniciativas. Essa competição inicia em abril, em Florianópolis, e terá o seu final em julho, em Belo Horizonte. É uma felicidade muito grande trazer essa experiência para o Brasil”, comenta Eduardo Lorea, diretor do Wakalua.

Ainda para 2020, a OMT deve definir a implantação do Wakalua no Brasil, incluindo o local para instalação da sede do hub e seu programa de atividades, no segundo semestre.