FITA comemora 10 anos com 36 apresentações nacionais e internacionais em cinco cidades catarinenses

04 de Maio de 2016

O Festival Internacional de Teatro de Animação (FITA) comemora 10 anos em 2016 trazendo o primeiro espetáculo apresentado no festival: o premiado “El Avaro de Molière”, da companhia espanhola Tàbola Rassa, será atração de abertura, nos dias 14 e 15 de maio, às 20h e 16h, repectivamente, no teatro Ademir Rosa (CIC). Em 2007, ele foi apresentado em espanhol. Agora, e pela primeira vez, o espetáculo será apresentado em português. Até 20 de maio, serão sete dias de intensa programação na Capital catarinense e espetáculos de teatro de animação em outras quatro cidades do Estado: São José, Biguaçu, Balneário Camboriu e Joinville. Durante o festival, além e assistir aos espetáculos, o público poderá participar de três oficinas, mesa de conversa e visitar a exposição “Bonecos em cartaz”. 

A programação do FITA permitirá ao espectador transitar por diversos mundos através do teatro de animação e da hibridação do mesmo, uma tendência contemporânea. Os trabalhos construídos em torno de bonecos, objetos, máscaras e sombras são um convite para vivenciar histórias como a João e Maria, que se perdem na floresta e encontram uma casa de doces (Uma história de João e Maria), e a de Heloisa Marina, que vive imersa em lembranças de guerra contadas pela avó polonesa (Poses Para (Não) Esquecer). 

Durante sete dias, serão 36 apresentações de 11 espetáculos de grupos catarinenses (5), nacionais (3) e internacionais (3).  Se comparado a outros anos de festival, o número de companhias do Estado cresceu. Um dos motivos, destaca a coordenadora Sassá Moretti, é o fortalecimento do gênero em Santa Catarina devido ao trabalho das universidades UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e UDESC (Universidade do Estado de Santa Catarina) – que tem em seus currículos disciplinas de teatro de animação – e do próprio FITA, que estimula a produção local. 

No ano de aniversário do festival, a seleção de espetáculos foi guiada pelo desejo de contemplar o público que já acompanha teatro de animação e atrair novos espectadores. “O nosso público está cada vez mais exigente, nossas crianças mais atentas e ativas, por isso temos que ser cada vez mais criteriosos para contentá-los e atraí-los. Portanto, temos neste ano uma grade de apresentações bem eclética, com espetáculos com atores à vista do público, objetos, bonecos de luvas, bonecos com manipulação direta, máscaras e tecnologia, que chegou para ficar”, afirmou Sassá Moretti – também idealizadora do festival.

Uma mesa de conversa e três oficinas são as atividades formativas do 10º FITA. As oficinas gratuitas têm como objetivo introduzir o participante no fascinante mundo do teatro de animação, ensinando-lhe desde construir bonecos até animar objetos.  E esta edição do FITA terá uma oficina especial, intitulada “Sinalizar o inanimado”. O objetivo é transmitir ao público surdo conhecimento sobre as técnicas da linguagem do Teatro de Animação por meio de experimentações práticas com o uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Uma exposição de cartazes de espetáculos e festivais de teatro de bonecos mais do que especial é parte do 10º FITA: produzida pela Caixa do Elefante Teatro de Bonecos, a mostra patrocinada pela Petrobrás é resultado de uma coleção feita ao longo de 25 anos. 

Entre os cartazes produzidos em vários países, há peças criadas com o engenho criativo de reconhecidos artistas, como o italiano Lele Luzzati e o brasileiro Eloar Guazzelli. O conjunto configura uma curiosa coleção que instiga pensar o design gráfico não apenas como peças promocionais, mas como verdadeiras obras de arte.
A exposição estará aberta ao público no Hall do Teatro Ademir Rosa (CIC), de 14 a 20 de maio, nos horários de funcionamento do Centro Integrado de Cultura.

Confira a programação no endereço fitafloripa.com.br.