GS Comunicação e AR Propaganda anunciadas como agências da YPY Sorvetes

07 de Agosto de 2017

A Indústria de Sorvetes YPY deu início ao planejamento da sua campanha de marketing com vistas ao próximo verão. A Grangeiro e Scarduelli (GS) Comunicação é a assessoria de imprensa contratada em Santa Catarina e o trabalho, que já começou, vem sendo feito em parceria com a AR Propaganda, responsável pela conta da empresa, que tem no comando a consultoria de Octavio René Lebarbenchon Neto, especialista em Marketing.

Inovação em sorvete
Uma das novidades é o lançamento no mercado da opção fitness, com sorvete de whey protein sem adição de açúcar, que é recomendável para ser usado no pré-treino, como fonte segura de alimento. Em julho, a fábrica teve um incremento de 110% de faturamento em relação ao mês anterior, e 168% se comparado a julho do ano passado.

Padrão internacional
A empresa segue criteriosamente o padrão de qualidade das melhores gelaterias do mundo, produzindo sorvetes a partir de ingredientes importados e com toda a tradição dos mestres sorveteiros italianos. Com pouco mais de três anos de atividades nas proximidades do Trevo do Cacupé, Norte da Ilha, e 800 pontos de venda em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Brasília, a marca planeja expansão para os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais. 

Refrescância e alimento
Uma das metas da YPY na atual estação é incrementar, nesta época mais fria do ano, o consumo de sorvete, seguindo o hábito dos EUA e países europeus.
Para isso a empresa se propõe a quebrar velhos paradigmas como a crença segundo a qual “sorvete no frio dá dor de garganta...”. Se essa frase fosse verdadeira, então viria a pergunta: como ficariam aquelas pessoas que moram em países muito mais frios do que o Brasil e não deixam de consumir sorvete?
Hoje o Brasil é o 10° país em consumo per capita, com média de 4,7 litros por ano. Perde para países gelados como Canadá, França e Suíça. Na Suíça, por exemplo, onde o inverno é muito mais longo, o consumo chega a 14,4 litros por pessoa, anualmente. Ou seja, não dá para dizer que inverno e sorvete não combinam, ao contrário. Não há doenças cientificamente associadas ao consumo de sorvete no inverno, e nem fora dele.
"Na YPY os sorvetes são mais do que uma apreciada sobremesa, são alimento. Isso porque agregam valores nutricionais e energéticos”, explica o empresário Marcelo Baracuhy, Diretor de Desenvolvimento de Produtos.

Diferenciais na produção
A fábrica nasceu em meio à exuberante mata nativa do Norte da Ilha de Santa Catarina, em área frequentada pelos animais silvestres e abundantes fontes de água pura. “Nossa relação de sustentabilidade implica em cuidados com a preservação ambiental, onde implantamos um moderno sistema de tratamento de efluentes para devolver ao meio ambiente água tratada, livre de qualquer impureza ou contaminação. Em troca, captamos água mineral para a fabricação dos nossos sorvetes, a mais de 200 metros de profundidade em meio a rochas de nosso subsolo. Isso faz uma grande diferença na qualidade dos produtos e no futuro do meio ambiente”, frisa Baracuhy.