Empreendedores investem em cursos para adaptação ao mercado digital

08 de Setembro de 2017

Mudança leva profissionalização às redes e garante retorno financeiro

Profissionais de todas as áreas têm percebido que não é mais possível ficar longe das redes digitais. Seja por empenho próprio ou por perceberem as oportunidades perdidas quando se está somente offline, há um movimento significativo para acompanhar a tendência já consumada no Brasil.

De acordo com informações da consultoria Mullen Lowe, o país é o campeão de acessos à internet e fica em segundo lugar no uso das redes sociais. Além disso, as vendas online cresceram 26% apenas no primeiro trimestre de 2017, segundo informações do relatório SpendingPulse.

Em uma rede muito competitiva para as empresas, não basta criar um site para otimizar os resultados. Dados do e-Bit mostram que mais de 90% dos empreendedores do mundo online já divulgam produtos e serviços nas redes sociais. Entretanto, uma parcela continua perdendo oportunidades devido a estratégias ultrapassadas.  
“É essencial criar uma identidade digital para o produto ou serviço, de forma que ele se torne inconfundível. Para isso, compreender o público-alvo e elaborar um projeto bem definido são ações essenciais para a inserção de sucesso nas redes”, avalia Anderson Gomes, estrategista e idealizador do DNA Digital.

 

Histórias de mudança
No início de 2016, a jornalista Andréa Lia Amazonas completava 15 anos na área de comunicação institucional. Assim como milhares de brasileiros, enfrentou um ano difícil e desafiador em termos profissionais. Foi então que, em setembro daquele ano, resolveu dar um novo direcionamento à carreira. “Em março, resolvi que iria apenas empreender através do marketing, e é o que faço desde então, aliando a minha experiência na comunicação aos negócios digitais”, destaca a consultora de marketing digital e especialista em vendas online de Belém do Pará.
Mas o salto não aconteceu do dia para a noite. A realização de um curso de capacitação para atuar nas redes deu o suporte que faltava à jornalista na época. Após a conclusão, sua empresa de consultoria registrou um crescimento de mais de 200% na captação e atendimento a clientes. 

Outro exemplo de sucesso após a capacitação digital vem de Marlo Rivera, administrador do Rio de Janeiro. Rivera fez um percurso que partiu da consultoria em marketing digital para a consultoria em vendas. Utilizando a metodologia do curso que realizou, mudou os processos e teve coragem para colocar uma nova ideia em prática: lançar o próprio curso de vendas. “Em apenas cinco dias obtive cerca de R$ 6.831”, destaca o empreendedor. 

 

Novas possibilidades de renda
Nos últimos tempos, é muito comum encontrar profissionais que tem mais de um emprego. Parte deles mantém uma renda fixa, mas também passa a empreender em novas atividades para completar a renda ou desenvolve alguma atividade que proporcione realização pessoal. 
É o caso do professor universitário Erberson Santos, de Marabá, PA. Além de ministrar aulas no ensino superior, o profissional desenvolveu uma plataforma online de cursos e produção de apresentações. Antes de fazer a especialização em um curso voltado ao mercado digital, Santos conseguia cerca de 8 novas assinaturas por mês em seu site, número que passou para 30 após a aplicação dos novos conhecimentos.

Os meios digitais abrem essa possibilidade – de duas atuações - devido à praticidade no desenvolvimento e acompanhamento do negócio, que muitas vezes não exige um espaço físico ou deslocamento para atendimentos, por exemplo. Assim, conciliar as duas profissões se torna muito mais simples. 

Para obter mais lucros e menos gastos, é importante conhecer o mercado e aprender a usar as redes digitais como forma de impulsionar o próprio negócio. Nesse sentido, Anderson Gomes, do DNA Digital, destaca a importância de investir em conhecimento. “A capacitação ficará para a vida toda do empreendedor e dará a base fundamental para que ele se atualize a cada novidade na rede. Afinal, o fluxo de informações é uma realidade e quem não acompanhar esse movimento ficará para trás”, avalia Gomes.