A vida é digital: Vivo pretende ampliar 25 vezes seu banco de dados

10 de Março de 2017

Ricardo Sanfelice, Vice-presidente de Estratégia Digital e Inovação da Vivo, apresentou durante a Rio Content Market o projeto de conteúdo da operadora, baseado em algumas premissas: de que não há mais divisão entre vida "real" e vida digital para as pessoas, e que o Big Data será a ponte para crescer no futuro. Com isso em mente, se utilizando de investimentos indiretos, a operadora pretende ampliar em 25 vezes seu banco de dados até 2019

Vídeos devem compor 80% do tráfego da internet no mundo em no máximo dois anos, e o mobile será a principal ferramenta, não mais os computadores. 

A Vivo então firmou uma parceria com a francesa Vivendi possibilitando a criação do projeto Watch Music, que há cerca de oito meses tornou possível a oferta de um catálogo de vídeos musicais e, no ano passado, do Studio +, o primeiro serviço de séries de ficção desenhado para a tela pequena do celular. Já foram lançadas 25 séries com 10 episódios de 10 minutos tanto legendados como dublados. A cada semana é lançada uma nova série.

Ricardo Sanfelice dá dica aos produtores de conteúdo na RCM: "A aposta é em vários gêneros, em especial drama e ação, mas há um gap de comédia" e "É importante pensar em conteúdo desenhado para mobile".

O futuro é mobile. O futuro é digital.

 

*Com informações da PropMark.