Você sabe qual a diferença entre Programa Bilíngue e curso de inglês?

10 de Fevereiro de 2017

 

Educação Bilíngue: entenda como funciona.

 É cada vez maior a necessidade de conhecer outra língua. Por isso, a procura por escolas bilíngues só aumenta. Mas será que os alunos vão confundir os idiomas? Tem idade certa para começar? Para responder suas dúvidas, convidamos Lorena Xavier, coordenadora do Ensino Fundamental do Colégio Energia, de Florianópolis. Confira:

 Há diferença entre um Programa Bilíngue e um curso de inglês? 

Sim. No programa bilíngue, o aluno entra em contato com a segunda língua diariamente e de maneira contextualizada, aprendendo mais sobre outros conteúdos exercitando a conversação. No Colégio Energia, o inglês é oferecido na grade curricular do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental, ou seja, não é atividade extracurricular opcional. Os alunos terão contato diário com a língua inglesa sem custo adicional. A intenção é que o aluno tenha fluência no segundo idioma. Já no curso de inglês a dinâmica e a frequência de aulas são outras, pois há outros objetivos.  

 

Tem idade certa para começar a aprender uma segunda língua? 

Não. Quanto mais jovem, melhor. Especialistas afirmam que até os cinco anos a criança tem maior facilidade em aprender coisas novas. Dessa forma, a inserção em outro idioma desde cedo facilita o aprendizado.    

As crianças não vão confundir os dois idiomas? 

Assim como na língua materna, é natural que a criança confunda algumas palavras no início. Essa confusão é comum. No entanto, conforme avança, ela consegue se concentrar e focar na língua que está sendo usada na conversa.  

 

Qual a influência do segundo idioma na vida da criança fora da escola? 

Aprender uma língua é como qualquer outra novidade, por isso é normal que a criança leve as novas palavras que aprendeu para casa. Se os pais também falam o idioma, é possível que o diálogo acabe sendo exercitado. Se não for o caso, a criança vai contar e conversar sobre isso, mas irá compreender que no ambiente familiar a forma de se expressar é diferente. 

 

A criança pode ter dificuldades em outras matérias devido à imersão em outra língua?

Ao contrário, pois o bilinguismo proporciona uma série de vantagens, como maior concentração e melhor autoestima. Dessa forma, o aprendizado em outra língua traz apenas impactos positivos, ajudando o estudante no aprendizado das demais disciplinas de forma diferente.

Sobre Lorena Xavier:

É formada em Pedagogia, licenciada em Matemática e coordenadora do Ensino Fundamental de 6º ao 9º ano do Colégio Energia. Para saber mais sobre o Programa Bilíngue Energia, acesse www.energia.com.br