Saiba como o fim dos likes afeta as marcas brasileiras

22 de Julho de 2019

As marcas estão na era em que o conteúdo irá ser o grande atrativo de toda a comunicação

Foto: Pixabay

 

O Instagram cumpriu o que prometeu e retirou a visualização da quantidade de curtidas na rede social. A plataforma começou a testar o fim dos likes em solo brasileiro na última quarta-feira (17). A partir de agora, a quantidade de curtidas fica visível somente para o usuário da conta. A justificativa do aplicativo de compartilhamento de fotos e vídeos, é que com a remoção do número de curtidas, usuários e marcas, podem focar na produção de conteúdos mais relevantes na rede social, ou seja, conteúdos autênticos em vez de uma competição por likes.

 

O anúncio gerou repercussão mundial, principalmente, entre influenciadores digitais, profissionais de marketing e claro, as marcas. Mas, afinal, como o fim dos likes impacta as estratégias das marcas brasileiras? Para o consultor em gestão de marcas Leandro Werner – o Maka – a retirada das curtidas no modo público da rede social é um importante avanço para a sociedade e também para a marcas. “Um número não deve determinar o que é bom ou não, o seu conteúdo precisa mostrar isso, e quem decidirá, se é ou não relevante, são os consumidores”, diz.

 

Como todos sabem, existem aqueles que amam e os que odeiam. Para o consultor, quanto mais as marcas pensarem em conteúdos que estejam alinhados ao seu DNA e posicionamento no mercado, mais os consumidores vão passar a admirar as marcas por elas mesmas, não por modismos ou números. “O que as empresas precisam ter mente é que, a sua marca, com certeza, não é para todos, é para alguns. Ou seja, não pense em abraçar um mundo, mas sim, pessoas que realmente estejam interessadas no seu conteúdo”, comenta.

 

Pode parecer estranho, entrar em um perfil do Instagram e não saber a quantidade de curtidas que determinada foto possui. Diante disso, as dúvidas de consumidores e marcas começam a surgir. “Todos pensam que os likes sempre foram essenciais, uma métrica que não poderia sumir, mas, no fundo, todos sabemos que as curtidas nunca foram o mais importante, e sim, o conteúdo”, explica Maka.

 

Para as marcas e influenciadores, o trabalho é árduo. Será necessário criar um relacionamento com seus seguidores, coisa que muitas marcas já fazem há anos. Maka ainda comenta que, com a atualização, um novo ciclo se inicia e acaba com aquela velha história da compra de likes no Instagram. “É algo abominável, e todos nós sabemos, além de causar prejuízos para os consumidores. Já que as marcas ou influenciadores que fazem isso, estão enganando seus seguidores”, finaliza.