Prefeitura de Florianópolis promove campanha Agosto Lilás

07 de Agosto de 2019

Iniciativa contempla diversos eventos e ações para discutir sobre igualdade, direitos e combate à violência contra as mulheres

Foto: Cristiano Andujar/PMF.

A Prefeitura de Florianópolis apresentou, na manhã desta quarta-feira (7), a programação oficial do Agosto Lilás na capital catarinense. Na ocasião, a lei 17.861/2019 que institui oficialmente a campanha no município foi sancionada por Gean Loureiro, Prefeito de Florianópolis.

A proposta do mês lilás é sensibilizar e dar visibilidade à Lei Maria da Penha e servir de alerta sobre os direitos das mulheres. A extensa programação conta com palestras relacionadas ao tema, direitos, bem-estar, cultura, estímulo ao empreendedorismo entre outros. “E um dia muito feliz para todas nós mulheres. Com a sanção dessa lei, nossa causa ganha ainda mais força no município”, afirma Roseli Pereira, Coordenadora de Políticas Públicas da Prefeitura de Florianópolis.

Durante a cerimônia foi apresentada a Cartilha da Mulher, que inclui informações e contatos de todos os serviços relacionados aos direitos da mulher, que são realizados pela administração municipal. O documento pode ser acessado neste link bit.ly/cartilhadamulherPMF. Em alusão à campanha, diversos locais públicos serão iluminados. São eles: Lago da cabeceira da ponte, Praça XV, Trapiche da Beira-Mar Norte e Bolsão da Beira-Mar Norte, na Praça Sesquicentenário. 

“A causa do combate à violência contra a mulher deve estar sempre presente na pauta das ações do setor público e de forma integrada entre todas as pastas, além de ser discutido também com a população. É um assunto que sem engajamento da sociedade civil, torna se cada vez mais difícil, a obtenção de resultados efetivos", destacou o Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

Uma das ações da campanha é a Expolilás, que vai trazer uma série de trabalhos feitos exclusivamente por mulheres, que inclui artesanato, acessórios feitos a partir de uma recriação criativa de itens antigos, dança, arte em mosaico, cultura afro, pintura em tela, moda sustentável, entre outros. A mostra ocorre nos dias 8 e 9 na Avenida Paulo Fontes, das 9h às 18h. Uma equipe do Centro de Referência de Atendimento às mulheres Vítimas de Violência (CREMV), também estará no local, prestando atendimento para mulheres no Ônibus Lilás.

Trika Guimarães é uma das expositoras da Expolilás. Ela sempre trabalhou na produção de acessórios e após um tempo, decidiu incluir sustentabilidade em seu trabalho. Através da técnica Upcycling, de reutilização de materiais, ela produz acessórios feitos a partir de resíduos eletrônicos. Ela falou sobre a importância da campanha. “Reforço o que foi dito aqui anteriormente, de que é importante ter sensibilidade com mulheres que sofrem violência. Quando passei por isso, e fui vítima de violência e pedi socorro, não tive o suporte necessário", conta Trika.