Portal de informação produzido por mulheres mães é finalista do Social Good Brasil Lab

10 de Novembro de 2015

Cientista que Virou Mãe já possui uma comunidade com mais de 73 mil pessoas em sua fanpage no Facebook,

Há cinco anos, Ligia Moreiras Sena, cientista, escritora e mãe, criou um pequeno blog para falar sobre suas descobertas como mãe de primeira viagem, que não planejou ser mãe. O que começou como um simples compartilhamento de informação foi ganhando seguidores, crescendo e com o passar o tempo as experiências que estavam ali sendo compartilhadas não eram apenas as dela. Mulheres de todo país começaram a se identificar com os textos, interagir, contar suas histórias e também a denunciar todos os tipos de violências praticada contra as mulheres, principalmente contra mulheres durante o parto. 

Agora, Cientista que Virou Mãe já possui uma comunidade com mais de 73 mil pessoas em sua fanpage no Facebook, além do blog – agora um portal de informação –, que soma mais de 4 milhões e meio de visitas e tem uma média de 20 mil acessos por semana. Além dos altos números, Ligia também conquistou uma grande amizade com o blog. Nani Feuser a conheceu através do CQVM e hoje, além de sócia, também é sua maior apoiadora. 

Em 2009 Nani era uma aluna de mestrado grávida  cheia dúvidas. Encontrou na web o blog que Ligia escrevia, e de prontidão se identificou ela, que na época também estava grávida e fazendo a pós-graduação.  Um email foi o bastante para unir a duas amigas e sócias.

Neste ano, a iniciativa de Ligia e Nani conseguiu conquistar um lugar entre os seis finalistas do Social Good Brasil Lab, um laboratório de desenvolvimento e aceleração que ajuda a viabilizar projetos que usam as tecnologias e novas mídias parar gerar impacto e promover mudanças na sociedade. Ao todo, foram quatro meses de preparação, mentorias e encontros presenciais. Além disso, os participantes do Lab tiveram contato com o uso de metodologias inovadoras para tirar as ideias do papel. 

Nos dias 12 e 13 de Novembro, o Social Good Brasil irá promover o seminário CROWD2CROWD: inovação de muitos para muitos. Durante o seminário serão apresentadas as seis iniciativas finalistas que devem ser votadas pelo público presente e online. As três primeiras colocadas receberão um prêmio em dinheiro para realizar o investimento inicial em seus projetos.