O senso de oportunidade do Grupo RIC visando leitores de jornal em Santa Catarina

26 de Outubro de 2019

Estratégia de Comunicação tem assinatura de Fábio Veiga

 

O destaque no setor de Comunicação em Santa Catarina nesses dias foi a notícia sobre a decisão da NSC Comunicação de encerrar a produção diária de seus jornais impressos A Notícia (Joinville), Diário Catarinense (Florianópolis) e Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e dedicar-se à plataforma digital NSC Total. Leia matéria sobre essa decisão aqui.

Na Grande Florianópolis, o jornal diário que disputava a audiência do Meio Jornal com o Diário Catarinense era o Notícias do Dia, pertencente ao Grupo RIC, cuja tiragem o IVC aponta para algo em torno de 40% em relação ao veículo da NSC. Com a notícia em questão e sua repercussão ao longo desta semana, profissionais ligados ao setor e à publicidade em Santa Catarina davam como certa uma investida da RIC buscando a oportunidade para crescimento de seu periódico em sua área de atuação. E foi o que aconteceu. Na edição deste final de semana o ND circula com 56 páginas, mais robusta que as anteriores, estampando em sua página 6 um artigo assinado pelo presidente-executivo do Grupo, Marcello Petrelli que em certo trecho garante que não abandonará seus leitores. "Nós acreditamos na relevância e na força do jornal impresso. E no hábito de muitos leitores de receber em casa seu exemplar, companheiro fiel das primeiras horas do dia.  Atualmente, a informação é fundamental para entender o mundo que nos cerca. E os jornais são os principais fornecedores de conteúdo de qualidade. Além disso, pautam emissoras de rádio, televisão, meios digitais e redes sociais, gerando grande repercussão."

Ao folhear o ND, seus leitores vão sendo informados que o jornal está cada vez mais vivo e atuante. E que a edição deste final de semana traz novos conteúdos, novos colunistas e grandes reportagens. "É nossa forma de dizer aos leitores da Grande Florianópolis que não vamos abandonar nossos leitores, que acreditamos na importância e força do jornal como veículo essencial para a sociedade. Por sermos, a partir de hoje, o único jornal diário impresso de Florianópolis, aumenta a nossa responsabilidade, nossa presença e nossa influência, o que nos obriga a manter e qualificar ainda mais o nosso ND". Para ler a íntegra do artigo de Petrelli, clique aqui.

Marketing e Estratégias
O Grupo RIC, como todo mundo, foi pego de surpresa com a decisão da NSC em encerrar seus veículos impressos. No dia 19 de outubro o AcontecendoAqui conversou com Marcello Petrelli para saber qual o cenário para o jornal impresso em Santa Catarina após essa decisão da NSC. Leia um trecho do que publicamos naquela data: "Eu entendo o movimento feito pela NSC. Tendo em vista seu formato de gestão, é uma outra realidade de propósito, custo e envolvimento nos seus contextos e a decisão de concentrar esforços num projeto digital foi a saída deles. Acredito que o jornal ainda tenha muitos anos pela frente desde que você tenha a capacidade de mantê-lo relevante constantemente."

Para não perder tempo, a RIC acionou o talento do publicitário Fábio Veiga que colocou todo o seu time da Neovox para criar as estratégias e as táticas para pôr em prática um plano de ação que tire proveito dessa oportunidade. O AcontecendoAqui conversou com Fábio Veiga para saber como foi o planejamento. Leia a seguir o que Fábio disse ao portal:
"O desafio do ND era, num espaço muito curto de tempo, desenvolver uma estratégia de comunicação de impacto para ocupar o espaço deixado pelo fim do DC impresso. Como a decisão da NSC pegou todos de surpresa, tivemos apenas uma semana para criar e produzir todo o material da campanha. 

O mundo caminha para a digitalização de tudo, isso é um fato. Para a maioria das pessoas, não importa mais se o jornal é digital ou impresso. Eles querem é jornalismo de qualidade, seja on-line ou offline. 
Mas, há uma parcela significativa de leitores que não pensa assim. Pra eles, vale o impresso, o jornal físico. São consumidores de alto poder aquisitivo, faixa etária mais alta, que valorizam o hábito e têm uma relação afetiva com o jornal impresso. Uma multidão de assinantes fiéis que não quer ficar sem receber seu jornal na porta de casa de jeito nenhum. Uma parcela do mercado valiosíssima, não apenas para as empresas de comunicação, mas para os anunciantes. Esse consumidor lê, devora e consome todas as informações que o jornal impresso traz, inclusive anúncios. 
A estratégia adotada pelo grupo RIC e pela Neovox foi ocupar esse vácuo, oferecendo uma alternativa de qualidade a quem se sentiu órfão com a decisão da NSC. Para isso, desenvolvemos um argumento que posiciona o ND em relação a esse fato, ou seja, é um direito do leitor decidir como e quando quer ler o seu jornal. Se as tecnologias evoluíram, o maior avanço é o poder de escolha" 

 

Mídia
Segundo Fábio Veiga, as peças estão em produção a todo vapor e virão para comunicar esse posicionamento. Estão em fase final de produção inúmeras peças de campanha, como as sobrecapas para o ND que estrearam esse fim de semana, cada uma dirigida a um público diferente: leitores em geral, assinantes do DC, assinantes do ND, anunciantes, entre outros. Veja as peças mais abaixo.
"Também haverá novas ações, na TV, rádio e mídia exterior.  Tudo isso acontece num momento muito bom para o Notícias do Dia. Além de fazer um jornalismo da mais alta qualidade, um jornal vibrante todos os dias, o ND segue inovando, com novos colunistas, como o Sérgio da Costa Ramos, o Clube ND, o maior clube de descontos e benefícios para assinantes do Estado, e muito mais. Nós, da Neovox, ficamos muito felizes de poder participar desse projeto que reafirma a nossa crença no valor dos meios de comunicação", conclui o publicitário.