Acadêmicos de Jornalismo da Unisul vencem etapa nacional do Expocom

12 de Setembro de 2017

A peça ‘379’, produzida pelos alunos Bruna Nicoletti, Marcella Teixeira, Guilherme Martins e Beatriz Rocha, da sexta fase do curso de Jornalismo da Unisul Unidade Pedra Branca (Palhoça), foi uma das vencedoras do Expocom 2017 - Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação, que aconteceu nos dias 4 a 9 de setembro, na Universidade Positivo, Campus Ecoville, em Curitiba. O Expocom é uma categoria do Intercom - Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – que realiza preamiação aos melhores trabalhos de estudantes.

O trabalho começou a ser desenvolvido durante o segundo semestre de 2016 para a disciplina de Expressões Sonoras. Os primeiros passos foram levantar as questões relacionadas à tortura e a época da ditadura militar brasileira.

A peça ‘379’ é resultado de uma pesquisa sobre o golpe de 1964, a partir de uma instalação de som binatural reproduzindo um ambiente de tortura. Os alunos também contaram com apoio do Núcleo Cênico, com os atores Milena Roscioli, Jorge Garcia e Bruno Matos. “Durante o primeiro mês de aulas os professores nos mostraram alguns tipos de áudios e como eles funcionavam. O áudio binaural nos interessou por ser uma maneira diferente e inovadora de trabalhar o áudio”, contextualiza Bruna.

Para integrar a etapa regional do Intercom, na Universidade de Caxias do Sul (UCS), em junho deste ano, os alunos iniciaram a produção do paper para inscrever o projeto, que ficou entre os cinco selecionados. “A peça ‘379’ foi inscrita no Expocom, em produção transdisciplinar, na categoria Comunicação e Inovação. Apresentamos, ganhamos e, então, passamos para a etapa nacional do congresso. Concorremos com trabalhos de diversas universidades do Brasil e para essa etapa nacional, apresentamos questões mais teóricas do trabalho”, conta a aluna Marcella Teixeira.

A oportunidade de participar de grandes eventos voltados à área que pretendem atuar, é uma ótima oportunidade de trocar experiências e praticar o que aprendem na Universidade. “Poder participar de congressos desse âmbito, com os seus projetos realizados dentro da sala de aula, é uma oportunidade incrível. Apesar de todo o trabalho, no final, vale a pena. Esperamos que, futuramente, possamos ver mais trabalhos da Unisul participando e se envolvendo”, finaliza Marcella.