Coluna Emilio Cerri | O email tem futuro no marketing?

02 de Dezembro de 2019

Três tendências do email marketing* para se manter à frente em 2020

 É quase 2020: então, o que vai acontecer com o email? Continuará a ser um dos meios dominantes no marketing. Nos Estados Unidos ele continua como o meio mais eficaz para impulsionar o ROI, oferecendo US$ 42 por cada US$ 1 investido. Mas o que vem depois? Como o email será alterado no próximo ano? Dois anos? Dez anos?

Vamos manter o foco no curto prazo. Aqui estão algumas tendências que moldarão o futuro do email-marketing em 2020:

Interatividade 
A interatividade pode ser uma tarefa difícil para os profissionais de marketing B2B, porque o Outlook compõe a maioria dos clientes de email de seus usuários - e o Outlook não gosta de nada que possa afetar a entrega ou a segurança. Mas isso não significa que a interatividade não seja possível.

Alguma interatividade pode ser incorporada em modelos e snippets. Como o investimento em tempo para colocar essas coisas em funcionamento é relativamente baixo, vale a pena para a maioria das marcas B2B, mesmo que uma parte substancial de seus assinantes esteja no Outlook.

Acessibilidade
 A acessibilidade serve como um dos pilares fundamentais da experiência e design do usuário. Para o email, significa garantir que todos possam receber e entender sua mensagem, independentemente de quaisquer deficiências ou dispositivos de assistência que possam estar usando.

Você pode pensar na acessibilidade no email como uma extensão de lidar com clientes de email com pouco suporte. A inclusão de soluções alternativas e fallbacks garante que todos os assinantes recebam uma experiência positiva.

Personalização e conteúdo dinâmico
Esta não é necessariamente uma nova tendência, mas continuará sendo uma tendência proeminente. O foco no conteúdo dinâmico é em parte devido ao aumento da personalização baseada em IA, que permite conteúdo de email personalizado em uma escala e nível de granularidade que, de outra forma, seriam impossíveis.

Recursos de IA, como ofertas preditivas, se tornarão a norma em 2020 e além, permitindo que os profissionais de marketing adaptem de maneira mais eficaz as experiências aos comportamentos, intenções, interesses e motivações de cada cliente.

Essas três coisas não incluem tudo o que afetará o email nos próximos dois anos. Mas eles impactam significativamente a maneira como a maioria dos profissionais de marketing aborda suas campanhas e estratégias.

Se você começar a construir sua estratégia em torno deles hoje, deverá estar bem à frente do jogo assim que eles se tornarem populares.

Se sabemos uma coisa, é que o cenário do email muda um pouco a cada dia. E embora nunca possamos conquistá-lo completamente, podemos nos colocar na melhor posição possível para permanecer no topo das táticas e inovações que têm maior probabilidade de causar o maior impacto no sucesso futuro.

*Nunca é demais lembrar que muitos ainda confundem - como se fossem sinônimos - o email e o email marketing. Ninguén envia um "email marketing". Envia-se um email. Email marketing é o nome da tática de marketing interativo, utilizada principalmente no marketing B2B, que se utiliza do email como "mídia". Outra coisa: os americanos já dispensaram o hífen na palavra email.
 

 

Emílio Cerri

  • imagem de ecerri
    Emilio Cerri é publicitário, estrategista de marketing e jornalista, com atuação em agências nacionais e internacionais, além de diversas empresas e meios de comunicação. Também vem realizando palestras em vários estados brasileiros e países da América do Sul. Atualmente é CEO da Marketall Comunicação, um hub de serviços de marketing entre os quais se destaca o "Posicionamento Competitivo". Para esse trabalho, Cerri tem o endosso e apoio da Ries & Ries (Atlanta, USA), consultoria de Al Ries, criador do Posicionamento.