Tecnologia ganha cada vez mais espaço em Cannes

21 de Junho de 2019

Em breve será possível postagem nas redes sociais apenas com uso da mente

 

 

 

 

É inevitável que a tecnologia ganhe cada vez mais espaço nas nossas ações do dia a dia. E o Cannes Lions está cada vez dando mais espaço para ideias tecnológicas que deixam nossa vida pessoal e profissional mais simples e com melhor qualidade de vida. Isso pode ser visto facilmente durante o evento.

Por exemplo, nós já comentamos sobre o Future Lions e como alunos brasileiros criaram uma solução incrível usando Inteligência Artificial para pessoas que perderam a capacidade de usar sua voz natural. 

Nesta edição do evento máximo do mundo da publicidade também conhecemos a tecnologia da startup Mentalista. Eles conseguem detectar as ondas cerebrais para com a força da mente fazer atividades. 

Em sua apresentação eles colocaram um pequeno campo de futebol com uma bola conectada às suas ondas e ela se movimentava com a ação de pessoas que passavam por ali. Ou seja, você podia ser finalmente um jedi e movimentar um objeto sem tocá-lo. 

Já a japonesa Groove X criou algo que é feito para tocar com as mãos. O Lovot é um substituto para seu animal domestico, seja um gato ou cachorro. Ele tem sensores para detectar emoções e onde está seu dono e se movimenta sozinho, sem a necessidade de um controle. 

Mas o mais curioso dele é que o amor não será incondicional. Você precisa trabalhar para isso, trocando suas roupas, abraçando ele e estando presente. Assim ele deixa de ser meio hesitante e na dele para se transformar em um robô carinhoso. A apresentação da empresa em Cannes fez todo mundo ficar em volta do Lovot como se fosse um cachorrinho recém-nascido.

Esses dois exemplos são bem claros do que as empresas de tecnologia pensam para o futuro próximo. A ideia é usar cada vez mais a inteligência artificial para recolher suas preferências e oferecer variedade de comportamento e emoções e o big data para ter o máximo de informações possíveis para filtrar.

E assim adaptar isso para tornar nossas vidas mais confortáveis. No caso do Mentalista para nos fazer poupar tempo. O CEO da empresa, Gille de Bast, citou como uma possível funcionalidade de seu produto a possibilidade de postar nas redes sociais sem nem precisar usar um celular e digitar a mensagem. A conexão seria direto de sua mente para a rede.

Já o Lovot seria uma fonte de afeto e companheirismo para um mundo cada vez mais individualista. Ele ainda poderia servir para diversas faixas, como idosos em busca de um colega para passar o tempo e ter afeto, sem requerer os mesmos cuidados que um animal.

Essas ideias proliferam com o advento das startups e o avanço da tecnologia a cada dia que passa.  Ponto positivo para o Cannes Lions em se abrir para as inovações e dar espaço para elas.

 

homem segurando um robo ewm cannes