MEMÓRIA | O que é disrupção e por que a sua agência precisa focar nisso

15 de Janeiro de 2017

Post produzido em Cannes e publicado no portal em junho de 2015

As startups são as grandes pioneiras do futuro. São elas que disruptam a indústria e inventam novas ferramentas de marketing para transformar a maneira na qual vivemos. As empresas precisam encontrar um novo apelo nos processos colaborativos e dar mais visão nas oportunidades para a criação de uma nova engenharia dos modelos de negócios tradicionais.

Quebrando as barreiras da inovação
No seminário sobre ‘desrupção”, no Lions Innovation, Luis Di-Como, Vice-presidente global da Unilever, mostrou que as emprsas precisam superar o medo de quebrar barreiras para inovarem. Neste evento, ele compartilhou também o novo projeto da Unilever “The Foundry 50”, e sua ambição para engajar startups e ‘desruptar’ a indústria com ideias inovativas. "É importante que a indústria se engaje através dos networks para inovar e aumentar a relação entre os consumidores e marcas", declarou Luis Di-Como. Foi citado alguns exemplos de grandes pioneiros que iniciaram seus projetos no formato de startupo, como os irmãos Lumiere e Lord Lever, que iniciou a construção da marca Unilever através da venda dos sabonetes Sunlight.

Como prever o futuro?
Um dos tópicos citados também foi sobre a importância da existência e o surgimento de novas startups que possam ajudar a criar novas experiências e se tornarem pioneiras em vários setores principalmente no desafio em encontrar soluções para resolver questões como saneamento básico, água potável e entrega de nutrientes. A inovação começa a acontecer através da integração, foco no consumidor e compartilhando também o conhecimento.

Absorva o processo de disrupção na sua agência ou seja absorvido por ela
As empresas precisam buscar e entender os momentos que ocorrem nas vidas das pessoas e ao mesmo tempo não esquecer do poder da ideia. São estas ideias que terão a proposição para abraçar as pessoas. Um exemplo apresentado foi o projeto #Bright Future e também o Speak Beautiful, na qual foi possível identificar no twitter comentários negativos que as mulheres faziam e a Unilever captou isto como um desafio de mudança para reverter isto. Através da observação de algoritmos foi possível captar estas mensagens e promover uma conversa positiva e a Unilever conseguiu transformar a vida das pessoas através de uma conexão íntima com a marca.

The Foundry 50
O projeto ‘The Foundry 50’ da Unilever convida as pessoas a desenvolverem ideias e projetos inovadores na construção de um mundo melhor e mais brilhante. Você pode participar através do site ideias.unilever.com.
Através deste novo modelo de negócio, o objetivo da Unilever é de investir mais de 6 milhões de dólares em um projeto único que ocorre em 4 etapas: Brief + Pitch + Pilot + Partheship.

Além de se preocupar com o seu próprio negócio, a Unilever se preocupa também com o que as pessoas estão procurando e utiliza Data como ferramenta muito importante para continuar sendo pioneira e inovando em sua indústria.

Você pode causar disrupção em qualquer nível
Jean-Marie Dru, presidente da TBWA Worldide, teve uma conversa no palco do Cannes Lions onde o tema discutido foi a ‘disrupção’ na indústria da comunicação. Este conceito foi muito discutido no festival e segundo Jean-Marie Dru, ‘Disruption’ é o nosso grande desafio para ser realizado todos os dias dentro de uma agência de propaganda: Método, Disrupção e Interrupção.

Criar algo perturbador para o nosso mercado depende principalmente do ponto de vista que adotamos. Perturbar é uma questão de perspectiva e de pensar numa forma não linear. Isto começa a acontecer quando você estabelece um relação de empatia entre agência e cliente.

Diretor de Marketing da Unilever fala sobre Pionerismo
Acompanhe a entrevista exclusiva do AcontecendoAqui com o Diretor de Marketing Estratégico da Unilever,  Jeremy Basset.

Jeremy Basset - Unilever from TV AcontecendoAqui on Vimeo.